EquilĂ­brio

"Ela preferiu morrer do que responder"

Colette, 55, conta.

"A morte da minha mãe remonta a quinze anos, mas, apesar da psicoterapia que segui, mencionar sua morte ainda me abala, tanto quanto o dia em que meu pai me anunciou. ainda era culpado disso, como se fossem minhas palavras que a mataram, mas eu sei que quando a vi pela última vez, minha intenção não era machucá-la, eu estava procurando por para entender: por que ela não tinha lutado mais para ter a custódia de seus três filhos, nascidos de um primeiro casamento durante a guerra, por que ela repetia constantemente que havia feito o melhor para ser uma boa mãe que seus filhos foram colocados em assistência pública por seu pai sem sua intervenção. Como ela conseguiu refazer sua vida com meu pai e conceber de mim sem lhes dar os meios para sair? Que inferno, seu silêncio absoluto sobre esse tema estava me roendo. Aos 40, tantas dúvidas No respeito de minha mãe, eu não conseguia ficar calmo, nem mesmo com meu próprio filho. Por isso decidi falar com ele. Para me aliviar. Com prudência e ternura, estendendo a mão e dizendo-lhe que precisava ficar bem. No entanto, naquele dia, ela me disse que não queria responder. Tomei o trem para trás desconcertado e decepcionado ... para aprender, uma semana depois, ela havia acabado de ser transportada para o hospital por causa de insuficiência respiratória. Quando eu queria falar com ela por telefone, a enfermeira me disse, confusa, que minha mãe não queria falar comigo, que ela estava muito cansada. No dia seguinte, sob a pressão de um terrível pressentimento, tomei a estrada na primeira hora para tranqüilizá-la, para lhe dizer que a amava. Tarde demais: quando cheguei, meu pai me disse que ela acabara de sair. Sem uma palavra para mim. Como se ela preferisse morrer do que responder minhas perguntas. "

Os seguintes depoimentos:

"Ouse liberou a família"

"Ela queria que falássemos, mas já era tarde demais"

Assista ao vĂ­deo: Uma mulher que resolveu ter um terminal de atendimento sem tratamento

PublicaçÔes Populares

Categoria EquilĂ­brio, PrĂłximo Artigo

Qual arroz escolher?
EquilĂ­brio

Qual arroz escolher?

Existem mais de 8.000 variedades de arroz exploradas hoje! E eles são todos diferentes uns dos outros, tanto em seus gostos e em suas composiçÔes de nutrientes! Arroz branco, semi-completo ou completo? Do ponto de vista nutricional, prefira arroz semi-completo ou completo o mais råpido possível.
Leia Mais
10 perguntas para melhorar seu relacionamento
EquilĂ­brio

10 perguntas para melhorar seu relacionamento

HĂĄ altos e baixos em todos os casais, nĂŁo Ă© necessariamente fĂĄcil de superar e todos devem fazer esforços. Se vocĂȘ realmente nĂŁo sabe o que fazer para impulsionar seu relacionamento, considere que Ă s vezes fazer as perguntas certas pode economizar dinheiro. Obviamente, cada casal Ă© Ășnico e teve experiĂȘncias diferentes, mas temos certeza de que algumas de nossas perguntas ajudarĂŁo vocĂȘ a se aproximar.
Leia Mais
6 perguntas a fazer antes de adotar um animal de estimação
EquilĂ­brio

6 perguntas a fazer antes de adotar um animal de estimação

Por que vocĂȘ quer adotar? É bonitinho, bonitinho e moderno ter um animal de estimação hoje em dia, mas a primeira pergunta que vocĂȘ precisa fazer Ă©: por que vocĂȘ quer adotar um animal de estimação para nĂŁo ficar desapontado quando o tiver? animal adotado. Cuidar de um cĂŁo ou de um gato Ă© para a vida ou quase, desde que sua vida Ă© de pelo menos 10 anos, veja mais!
Leia Mais
Seu astro coaching de 23 a 29 de outubro
EquilĂ­brio

Seu astro coaching de 23 a 29 de outubro

Amor, humor, famĂ­lia, trabalho ... Como a cada semana encontre seu astro-coaching e descubra o que vocĂȘ reserva as estrelas para este fim de semana e a semana que chega. FamĂ­lia, sexo, trabalho ... Nossas anĂĄlises ajudarĂŁo vocĂȘ a enxergar com mais clareza. Uma solução como qualquer outra para levar o pulso do universo e envolver diferentes projetos, seja pessoal ou profissional, serenamente!
Leia Mais